Woody é entrevistado pela FIFA e fala sobre a Copa do Mundo no Brasil em 2014


Fazer parte de um álbum número um e estar em turnê nos Estados Unidos não é motivo para deixar de assistir uma boa partida de futebol às 3 da tarde de um sábado. Não para Woody.

O baterista do Bastille foi entrevistado pela FIFA, e falou sobre seu time do coração, Plymouth Argyle, além de suas expectativas para a Inglaterra na Copa do Mundo, que acontece no Brasil em 2014.

FIFA.com: Você sempre foi fã de futebol?
Woody: Eu tenho sido um fã incondicional do Plymouth Argyle desde que eu tinha 5 anos de idade. Meu pai, meu avô e tio me fizeram uma lavagem cerebral para ser fã de Argyle e eu fui um verde (cor que representa o time) desde então. Eu tinha um bilhete de temporada até os meus 18 anos, quando fui para a universidade e saí de casa, mas eu tento pegar o maior número de jogos fora de casa que eu puder. Tenho estado muito ocupado com a banda, então realmente não tenho sido capaz de ver um jogo nesta temporada, o que é muito chato. Mas eu espero ser capaz de ver um próximo mês.

FIFA.com: Você tem boas lembranças do Home Park (estádio do Plymouth Argyle)?
Woody: Eu vi o melhor e o pior de Argyle, na verdade. Eu quase nos vi subir [para a Premier League] com Ian Holloway, mas então foi o nosso período de administração e rebaixamentos sucessivos. Entretanto, elas são lembranças felizes, eu tive sorte o suficiente por ir a todos os jogos em que nós fomos promovidos duas vezes em três temporadas (entre 2001 e 2004) com Paul Sturrock, que era, obviamente, incrível para nós.

FIFA.com: Você tinha sonhos de jogar profissionalmente quando era mais jovem?
Woody: [Risos] Um pouco. Tive ensaios como goleiro quando eu tinha 13 anos, mas como eu era pequeno, eu continuava sendo arremessado o tempo todo. Eu adoro jogar, mas eu acho que a música sempre foi minha vocação mais óbvia.


FIFA.com: Quais são as suas primeiras lembranças da Copa do Mundo?
Woody: A primeira Copa do Mundo que me lembro foi EUA 1994, quando eu tinha cerca de oito ou nove anos de idade. Lembro de ficar acordado até tarde, vendo Roberto Baggio perdendo seu penalti. O primeiro torneio que eu realmente me importei foi o UEFA EURO 1996, que foi na Inglaterra, quando Alan Shearer estava no topo de seu jogo.

FIFA.com: Como você está se sentindo sobre a Inglaterra no próximo ano no Brasil?
Woody: Na verdade, eu não me sinto muito mal com a Inglaterra no próximo ano [..] Eu acho que os jogadores ingleses têm um pouco de medo por causa da pressão que a mídia coloca neles, mas eu acho que nós vamos fazer as quartas-de-final se eu estou sendo realista. Nunca tendo visto uma Copa do Mundo na América do Sul, eu estou bastante interessado em ver como o clima terá impacto sobre os jogadores, mas eu acho que deve ser um bom torneio.

FIFA.com: Quem você acha que tem a melhor chance de ir até o fim? 
Woody: Eu odeio dizer isso, mas eu acho que a Argentina pode ser uma boa resposta. Acho que o Brasil poderia sufocar sob a pressão de ser o país de origem, e há alguns jogadores ultrajantes para a Argentina. Você tem Messi, Aguero e todos os outros, que são jogadores devastadores.

Clique aqui para ver a entrevista completa e em inglês!
Woody é entrevistado pela FIFA e fala sobre a Copa do Mundo no Brasil em 2014 Woody é entrevistado pela FIFA e fala sobre a Copa do Mundo no Brasil em 2014 Reviewed by Adm on 17:32 Rating: 5

Nenhum comentário